Tradutor

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Cadastre-se e receba em seu email as postagens

Pesquisar este blog

Seguidores

Welcome ao Pequinês Curitibano.

Histórias de uma Matilha Urbana. Participe!

Facebook

Quem sou eu

Total de visualizações de página

Top Blog

Pequinês Social Club

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

"Ramão" O Malaco


Dia destes sai com o Ramon e o Dodi. Como de hábito fomos a Rui Barbosa, onde, como já mencionei inúmeras vezes, existe um grupo de moradores de rua com uma matilha formada por uns cinco cães. Não sei precisar o número exato, pois sempre aparece ou some um cachorro, como os donos. Definitivamente é um grupo mutante.

            Sinto que não sou nem um pouco querido pelo grupo. Posso não ter o discurso politicamente correto nesta postagem. Tenho uma opinião construída sobre os moradores de rua ao longo do tempo que moro aqui. Na maioria são alcoólatras (ou talvez usuários de drogas) que não tem a intenção de sair do vício. Já vi inúmeras pessoas tentando ajudar, mas nada muda. Enfim, saio das explicações, que me confortam , me isentam, e me ajudam a explicar o  meu distanciamento um tanto quando discriminatório.

            O fato é que  estava com os dois pekes soltos, recém saídos do banho,  quando Ramon avista a matilha e sai em disparada para  encontrá-los. Todos nós do PSC sabemos o quanto nossos animais são bem alimentados, vacinados, com o anti pulgas em dia. O que não posso dizer dos cães de rua, infelizmente alguns até têm sarna.

      Mas o Ramon não estava nem ai para isso, saiu em disparada com a cachorrada. Corria entre os canteiros molhados como um coelho. Cada salto que ele dava ia mudando de cor.

     Comecei a chamar:

-Ramon! Venha  cá.

   Ele fazia de conta que não me conhecia e continuava a se sujar.

Cada pulo que ele dava valia 5 reais. Para somar 25 reais do banho foi rapidinho.

Resolvi correr atrás dele. Vocês acreditam que ele me dava “olé” no meio dos moradores de rua, que por sinal estavam adorando a falta de obediência de Ramon.

Para piorar a situação apontou um cachorro de rua no início da praça.

     Antes de continuar vou comentar um fato que acho curioso. Esta matilha é muito unida. Eles não têm problemas, na maioria das vezes, com os cães que vão com seus respectivos donos para o passeio. Mas quando aparece um cachorro de rua eles o expulsam na hora. Muitas vezes com violência.

     Mas Ramon estava totalmente enturmado. Corria com o bando em direção do cachorro forasteiro. Eles estavam indo em direção à rua onde passam todos os tamanhos de ônibus e carros.

            Ramon, Ramon vem pra cá !!! E ele nada.

            Até que um dos moradores de rua grita:

             Ram"ão", Ram"ão" venha aqui... E ELE VEIO...

            Minha auto estima de dono de pequinês foi para o lixo.Juro que neste momento me deu vontade de doar o “ramão” ´para os seus novos amigos. Queria vê-lo sem a sua ração super premium , sem sua cama confortável que ganhou da Viviane, sem sua escovação diária, sem os ovos de codorna dos finais de semana, sem sua visita ao veterinário trimestral...

            Viraria um cão de rua em dois dias, pois alma de maloqueiro  ele tem. Imagino ele com  todo o pelo  embolado, dormindo na calçada, cheio de sarna, pulgas e carrapato, cheirando a bebida e comendo resto de lixeira.

       Mas Ramon estava com seu extinto à flor da pele no meio da matilha. Tive de pegá-lo no meio da rua. Neste exato momento a ira me invadiu.

Poderia optar a partir de agora por uma narrativa mais medíocre dizendo:

- Ramon que feio, não faça mais isto.

            Mas é lógico que não foi o que fiz.

            Os defensores de animais que me perdoem, mas ele levou uns bons tapas. Coloquei ele na guia e vim para casa. Para me acalmar o  deixei de castigo no banheiro durante uns 10 min. Depois tive que dar mais um banho nele. Ele nem se mexia, tomou o banho sem reclamar.

            Dai você deve estar pensando. Que absurdo o Mauricio ter feito isto!

            Acho que apesar do Ramon ser muito esperto eu não posso colocá-lo em uma cadeira e explicar o que ele tinha feito de errado. Tive que dar o corretivo na hora.


            Dodi finíssimo que é, ficou todo este tempo ao meu lado. E voltou limpo como saiu de casa.

            No outro dia Ramon viu a matilha e se aprontou para correr. Foi eu falar - Ramon - de uma forma firme  que não se moveu e ficou junto a mim e o Dodi.

Por vezes tenho que ser firme. Senão o” Ramão” corre.






8 comentários:

  1. Próxima postagem sobre o condomínio.
    A História é longa

    ResponderExcluir
  2. Você fez certo Mauricio tem que ser firme com eles sim, se não eles montam em nós, também passo um pouco de trabalho com o Saymon ele tb é maluquinho, faz que não me ouve, sai correndo por onde quer é todo espivetado, já a Laika é bem mais comportada eu também dou ums tapas e coloco ele de castigo quando é preciso...
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Mauricio, vc me faz rir com as suas crônicas!!! Fico imaginando vc correndo e chamando pelo Ramon em plena Rui Barbosa, devia ser uma cena "engraçada", não pra vc, é claro! Passo sempre por lá, gostaria de ter presenciado isso (rsrs).
    Não se preocupe,a Minie também às vezes apronta cada uma...
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Assim como Dona Fumiko, estou dando muitas risadas....seu texto nos faz imaginar a situação. Nossos amores, lindos, sempre nos surpreendendo e fazendo nossos dias serem diferentes,mesmo que possa parecer trágico! Bom, de qualquer forma, precisamos sempre tentar ser líderes dessa turminha e ser firme mesmo!

    ResponderExcluir
  5. O Max está me aprontando uma dessas de vez enquanto, mas percebo que começou depois de a Dara veio morar conosco, é uma "fuga em massa" parece "ladrões" saindo da cadeia, eles correm juntos e quando estamos chegando perto, eles se espalham e não sabemos qual pegamos primeiro.
    Acho que o Max mudou a profissão dele de "policial" para "bandido" hauahuahau.
    Mas fico imaginando o Ramon, deveria ser muiiiito engraçado :)

    ResponderExcluir
  6. Mauríco, ri muito com a história. Precisa ser filmada (rsrs). Mas agora o Ramão (rsrs), deve ter aprendido a lição. Bom final de semana para vcs e sem correria.

    ResponderExcluir
  7. Eu sou uma gatinha que foi adoptado e tive a sorte de ter uma mãe que me dá muito amor e que me deu nome Kika
    Como eu amo ter amigos venho convida-te para seres minha amiga, lá vais encontrar outros amigos que já conheces, eles também são meus amigos.A semana passada completei 500 seguidores,ou seja ,amiguinhos!
    No dia 24 de Janeiro, festeja 500 seguidores fazendo uma brincadeira ..um sorteio de fotografia, vossas(só animais) mas só duma parte do vosso corpo "por isso o nome do sorteio tem nome de esconde esconde"
    Gostava de os ter no meu sorteio e como amigas ou (os)
    Fico esperando as vossas fotos e visita
    Turrinhas carinhosas miaumiau
    Kika♥♥♥

    ResponderExcluir
  8. Ai, tadinho do Ramon! Ele é alegre, cheio de energia e só queria brincar e correr com os "novos amiguinhos".
    Mais paciência papai! Ele apenas não é seletivo nas amizades...

    ResponderExcluir