Tradutor

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Cadastre-se e receba em seu email as postagens

Pesquisar este blog

Seguidores

Welcome ao Pequinês Curitibano.

Histórias de uma Matilha Urbana. Participe!

Facebook

Quem sou eu

Total de visualizações de página

Top Blog

Pequinês Social Club

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Fases de crescimento de um filhote

Fases de crescimento de um filhote
A infância de um cão é um período de muitas mudanças, tanto psicológicas quanto físicas. Durante seus primeiros meses de vida os filhotes passam por diferentes estágios. Estes períodos são assustadores para qualquer filhote, mas dão a você a oportunidade perfeita para reforçar a conexão com ele ao administrar sua ansiedade com interesse e confiança. Você se torna o porto seguro do bebê canino ao aumentar a confiança dele em seu julgamento. Pense neste primeiro ano de vida como a oportunidade de ouro para influenciar e civilizar seu filhote!
  • De 8 a 12 semanas de vida: infância (NUNCA pegue um filhote com menos de 2 meses)
A infância é uma época mágica para seu filhote. Deliciosamente centrado em si mesmo e curioso, ele está experimentando o mundo – e todas as pessoas nele – pela primeira vez. Esta fase não é o momento para impor a ele seus desejos de maneira muito séria. Deixe-o explorar o mundo enquanto encoraja comportamentos positivos e organiza uma rotina de acordo com as necessidades do filhote. Gritar/dizer "Não" repetidamente é um desincentivo: como um bebê humano, seu filhote não tem a capacidade de saber o que é certo ou errado ainda. [Prefira fazer um barulho com a boca para repreendê-lo, algo como "háhá", e premiá-lo quando ele estiver fazendo algo correto, como dizer "Muito bem" e fazer um carinho enquanto ele descansa quieto, mesmo que seja apenas por estar morrendo de sono. Você lembra do que deveria servir o comando "não"?  Tenha em mente que eles só entendem realmente o que é o comando "não" após o 4º mês de vida.]
  • De 12 a 16 semanas de vida: os terríveis dois anos
Antes que os "terríveis dois anos" comecem você está convencido(a) de que adotou um anjo. Durante a infância seu filhote segue você por todo lado, dorme por horas e vem quando você o chama. Então algo acontece e da noite para o dia você estará lidando com um filhote que rouba chinelos, mordisca/rói tudo que vê pela frente [inclusive suas mãos e pés] e corre de você como se estivesse apostando corrida. Se serve de consolo, tudo isso faz parte de um desenvolvimento normal. Seu filhote está crescendo e saber lidar com o comportamento dele e como controlar sua própria frustração é essencial.
  • De 16 a 24 semanas de vida: o pré-adolescente
Ok, agora você já está tendo um vislumbre da personalidade do seu filhote. Ele é carente ou te confronta? É obstinado, dependente, focado? Agora você entende: seu filhote está crescendo mais rápido do que você consegue acompanhar. Essa é a hora de começar uma rotina divertida e positiva de adestramento e aumentar os jogos que encorajam interação. Tenha em mente que cooperação nesta idade não faz parte do repertório emocional de um filhote canino. Adolescentes naturalmente testam os limites de seus guardiões, não importa de que espécie sejam. Curiosidade e vontade de explorar tudo também chegam no ponto máximo neste estágio. Levando em conta os níveis hormonais e de energia desta fase, seria um milagre ele se comportar! Embora você sonhe com um filhote que venha até você sempre que chamado, não o pressione nesta fase. Obediência total simplesmente não é uma meta realista para alguém tão jovem. Suas ordens e pedidos frustrados não vão lhe garantir pontos com seu filhote. O melhor caminho a tomar nesta idade é a prevenção (não sair com ele solto, por exemplo) e aulas cheias de brincadeiras que possam aumentar seu interesse nos seus comandos.
  • De 6 a 9 meses de vida: puberdade [e para quem esqueceu o que a palavra significa literalmente: "Idade em que as pessoas adquirem aptidão para procriar"]
Experimentar a puberdade de um filhote talvez te dê vontade de ligar no meio da madrugada para agradecer seus pais e se desculpar pelo comportamento durante a sua puberdade! Rebeldia aleatória, correr fugindo de você, ignorar comandos: não leve nada disso para o lado pessoal! Seu filhote precisa desafiar você para amadurecer. Através deste comportamento próprio da idade ele está testando sua autoridade para ter certeza de que pode confiar em seus julgamento. É simplesmente algo natural. Administrar você mesmo é o mais importante nesta fase. Raiva e frustração só determinarão seu fracasso: seu filhote vê sua falta de controle como uma fraqueza, e então ele próprio terá que assumir o controle ou então se tornará inseguro e neurótico. Mantenha seu filhote seguro de seus próprios impulsos [mantendo-o sempre na coleira/guia ao sair e reforçando a segurança anti-fugas, por exemplo].
  • Dos 9 aos 12 meses de vida: o adolescente
Durante esta fase você terá o filhote perfeito: devotado, compreensivo e atencioso. Bem... Ao menos na maior parte do tempo. Algumas vezes o seu "quase adulto" ainda testará sua independência, em outras ocasiões aquele terrível filhote de 3 meses reaparece e ele apronta os velhos truques. Mas, em geral, você pode perceber que há luz no fim do túnel. Se você é como a maioria das pessoas, vai experimentar o forte desejo de deixá-lo solto durante os passeios e uma imensa vontade de sair por aí com seu cão. Esta é a fase ideal para começar a praticar exercícios de "retirada de guia". Ficar solto é geralmente tão assustador para seu filhote quanto para você e saber lidar com essa experiência é a chave para garantir vínculo de confiança homem-cão que dura por toda a vida. Nenhum filhote, não importa o quão treinado ou bem-comportado, deve poder correr livremente em locais cheios de pessoas ou próximos a ruas. Há simplesmente muitos imprevistos que podem ocorrer nestas ocasiões para valer a pena correr o risco, alguns deles mortais. Ensinar um cão a andar sem a guia é fundamental para evitar aquelas fugas que terminam em tragédias e separações definitivas, o que não quer dizer que você o deixará solto em locais inapropriados, mas ele precisa aprender a retornar quando chamado e a não sair correndo alucinadamente em fuga.
Fonte:http://www.maedecachorro.com.br/2010/08/serie-filhotes-no-mae-de-cachorro.html

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Olá!!!
    Tenho uma dúvida em relação aos pelos dos pequinês. O meu bebê está completando 6 meses hoje... Em torno de um mês e meio atrás ele começou a perder bastante pelos e até o momento ainda está perdendo... Não sei se isso tem a ver com troca de estação ou é normal os pequineses perderem tanto pelos, o que eu estranhei é que até alguns meses antes ele não perdia nada de pelos, e agora está essa loucura... Eu faço a escovação da pelagem todos os dias para a remoção dos pelos mortos...
    Vocês que tem mais experiência, acham que isso é normal? Confesso que estou um pouco preocupada...
    Ha, quanto a alimentação, só damos ração a ele, da marca da Royal Canin...

    Agradeço se alguém puder me ajudar!!!

    E parabéns pelo blog, já peguei muitas dicas interessantes aqui!!
    até!

    ResponderExcluir
  3. Olá Amanda. Bem vinda ao Blog.
    Nesta faze é normal que ele comece a perder pelos. Pois ele entrará na faze da pelagem adulta. Além da troca de pelos da idade nos meses de setembro, outubro e novembro a queda é mais acentuada.
    A ração que vc da é muito boa, apesar de eu preferir a Hill's.
    Mas nada como um veterianário para dar o veredito final.
    Que bom que tem gostado do Blog.

    ResponderExcluir
  4. Ufaaa... Menos mal que seja normal... Estava ficando muito preocupada...
    Eu já estava pensando em dar a Ração Hill's, escutei bons comentários sobre essa marca... Quando terminar a ração dele vou comprar a Hill's. Espero que ele se adapte bem!!!
    Muito obrigada pela ajuda!!!!

    ResponderExcluir
  5. iedafrancisco braz5 de agosto de 2015 12:56

    Adorei o blog,me ensinou muito.A minha Nina tem 4 meses tem pelo tipo algodão.Quando terá um pelo bonito e com brilho?

    ResponderExcluir