Tradutor

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Cadastre-se e receba em seu email as postagens

Pesquisar este blog

Seguidores

Welcome ao Pequinês Curitibano.

Histórias de uma Matilha Urbana. Participe!

Facebook

Quem sou eu

Total de visualizações de página

Top Blog

Pequinês Social Club

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Amor aos Bagos Latinos


Todo homem latino americano é machista. Também é coisa de macho latino não querer castrar o cachorro.
Descobri que sou mais latino americano que pensava.

Logo que o Dodi entrou em minha vida passou pela minha cabeça castrá-lo.
Meus amigos se dividiram nas opiniões. A maioria deles possui cadela que é um fator determinante para a castração devido ao cio do animal. Para quem não tem intenção de reproduzir é a melhor saída.

Eu até pensei em ter um filhote do Dodi, mas com a vinda do Ramon esta possibilidade se tornou impossível. A não ser que eu resolva virar dono de canil.

“Canil Dodinês!! Nem pensar mesmo. Impossível. Tira esta coisa da cabeça... (rsrs)”

Vamos aos fatos. Com o Ramon em casa a disputa de território está complicada. Vira e meche tem um xixi do Dodi pelos cantos.
Na hora da comida o mais velho transforma o momento em uma guerra de nervos, pois o menor não pode nem olhar para a comida do outro que lá  vem um latido, ou seria um rugido?
Caso o Dodi cruze será uma vez. Seria justo eu manter os seus hormônios a flor da pele pelo resto da vida dentro de um apartamento? Pois segundo a veterinária o seu desejo vai diminuir com a castração... Praticamente sumir.
E o Ramon logo será um adulto. Quem me garante que numa tarde que eu os deixe sozinhos aconteça uma briga que os deixe com sequelas graves?

Existem todas as historias que eles engordam que eles ficam muito quietos etc. Daí corri atrás das informações.

COMPORTAMENTO
ALTERAÇÕES OBSERVADAS COM A CASTRAÇÃO

        Agressão a outros machos:
           * Redução em 60 %   
           * Redução rápida em 25 %   
           * Redução gradual em 35 %  
           * Sem efeito em 10 %

 Dominância sobre o dono:
    * Redução ao redor de 50 %

       Marcação com urina:
    * Redução em 50 %  
    * Redução rápida em 20 %  
    * Redução gradual em 30%

      Predisposição para montar outros cães e pessoas:
         * Declínio para montar em fêmeas no cio
  
     Marcação com urina na casa
        * Redução em 50 % dos casos  
        * Redução rápida em 20 %  
        * Redução gradual em 30 %

    Tendência para fugir e andar solto (andarilho)
      * Redução em 90 % dos casos  
      * Redução rápida em 45 %  
      * Redução gradual em 45 %  
      * Sem efeito em 10 % dos casos

Ainda estou em dúvida, não sei o que fazer...
Tenho medo de castrar e transformá-lo num boizinho gordo...
Tenho medo de não castrar e deixá-lo um cão neurótico de apartamento...

Devo? Não devo?” 

Eis o dilema. Qualquer que seja seu ponto de vista, estudos mostram que castração pode ajudar os cães a viver mais, de forma mais saudável e com menos problemas.
Problemas de saúde relacionados com a reprodução são bastante comuns em cães. Quanto mais cedo o cão for esterilizado, mais fácil será limitar estes problemas. Sem a castração, seu cão obediente pode se transformar em uma bola de pêlos cheia de hormônios, sem pensamentos racionais. Alguns cães levam isso ao extremo, fugindo constantemente e se colocando em grande perigo.
Cães machos podem ser um grande problema quando não castrados. Podem causar problemas quando não estiverem na coleira, ou, pior ainda, quando atacarem outros cães estando na coleira. Quando castrados, irão estar menos inclinados a andar longas distâncias e ficarão menos agressivos no geral, especialmente com crianças, que podem ser vistas como um ser de posição social mais baixa na matilha.
Muitos donos ficam preocupados achando que a esterilização irá alterar a personalidade de seu cão, deixá-lo gordo e preguiçoso. Mas a verdade é que muitos cães sentem-se melhores quando perdem aquela energia que têm de frustrar. Castrar seu cão não irá mudá-lo, irá acabar com a constante vontade que tem de escutar mais seus hormônios do que você. O resultado é mais felicidade, um cão mais focado, livre de sintomas de sobrecarga hormonal como fugir, urinar em casa e latir insistentemente.
Não dá para prever a resposta de seu cão ao ciclo reprodutivo. Alguns se comportam muito bem e se recusam a deixar com que seus hormônios dominem, outros são enviados a centros para encontrar uma casa, pois os donos não conseguem lidar com seu comportamento. Para a maioria dos cães, no entanto, a castração é benéfica. Sem a vontade de procriar, seu amigo peludo pode ficar muito mais à vontade para escutar e comportar-se, podendo até virar o cão que você sempre quis.
A não ser que queira crias, faz sentido castrar o cão já que, no final, trará benefícios.
Ou sei lá:

“Canil Dodinês – Especialista em Pequineses – Centro do Curitiba – APARTAMENTO Número xxxx.”
Obs.:  Pediatra responsável !!!

Referências
Fogle, B. The dog's mind.Maxwell Macmillan, 1990
Hart,B. & Hart,L.A. The perfect puppy. N.York, W.H. Freeman and Co.1988
Schwartz, S. Canine and feline behavior problems. N.York, Mosby, 1996
http://www.classicaes.com.br/dicas/saude/devemos-castrar-nosso-cao/

2 comentários:

  1. O comportamento dos dois esta melhorando. Acho que não vou castrá-los.

    ResponderExcluir
  2. Oi Mauricio! Continuo acompanhando o blog! Como já te disse sou super a favor da castração! Ainda mas para nós, donos de cães de apartamento! Entendo que seus fofos são mto lindos e pensar na possibilidade de filhotinhos deve ser quase irresistivel. Mas ainda devemos considerar o bem estar deles. Bjooos!

    ResponderExcluir