Tradutor

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Cadastre-se e receba em seu email as postagens

Pesquisar este blog

Carregando...

Seguidores

Welcome ao Pequinês Curitibano.

Histórias de uma Matilha Urbana. Participe!

Facebook

Quem sou eu

Minha foto
Curitiba, Paraná, Brazil
Email: mcsoarescwb@gmail.com

Total de visualizações de página

Top Blog

Pequinês Social Club

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Cachorro é criança que não cresce.


"Cachorro é criança que não cresce"! Esta frase dita por uma pessoa do meu trabalho fica ressoando em minha cabeça, principalmente quando chego a minha casa após um longo dia de trabalho e vejo a festa que fazem ao me ver. Lindo né!!

Mas saiba que criança faz cocô. Faz xixi. Às vezes não come. Às vezes come demais e tem diarréia.

E o pior, sabe quem é o pai?
Eu!
 Ressalva seja feita, sou um pai solteiro.

Dizem que ter um cachorro em apartamento é coisa de louco. Eu concordo!
Demorou um pouco, mas eu e o Dodi chegamos a uma ótima convivência. Cocô e  xixi só fora de casa em horários pré-estabelecidos. Nesta época parecia que nem tinha cachorro no apartamento.

Dizem que ter “mais de um cachorro” no apartamento é coisa de pessoas totalmente desequilibradas. Eu concordo em gênero número e grau!
 Porque eu troquei a tranquilidade da vida de solteiro para ser pai de cachorro? Ou então, um cachorro já não estava bom? Dois por quê? Cheguei à conclusão que sou uma pessoa louca totalmente desequilibrada.

Imagine a sua diarista saindo de sua casa deixando ela arrumada, limpa e principalmente cheirosa. Você pisca e lá está o Ramon fazendo aquele cocozão. Como se não bastasse sua obra de arte (às vezes moderna, às vezes barroca),  ele piora a situação me olhado com um ar misto de ironia e satisfação.
Daí eu penso: Surto ou não surto?

O que diria a Dona Ana?
Ela começaria pela Palmeira Havaiana, passaria pelo Dodi e chegaria ao Ramon e terminando:
“Eu falei”...
Bom!
O Gustavo falou!
O Zé falou!
O Paulo falou!
A Fernanda falou!
Enfim o mundo todo falou!!!

Mas como eu não sou homem de fazer enquete das decisões da minha vida... Veio o Ramon...

Portanto, assumo, confesso e aviso que além de completamente surdo sou louco mesmo, adoro meus cachorros e  estou virando um cara extremamente excêntrico. E não faço enquete.

Quer saber, este é o segredo do meu charme.

Surtei...




4 comentários:

  1. Além de não crescer a tal criança rói!uahuha... Quero compartilhar com vc os prazeres de ser dona de uma bichinho! Lógico q esse prazer não vem sem uma boa dose de empenho, afinal como vc já bem disse cachorro em apartamento é loucura! Eu, por ter adotado uma vira lata ainda vivo mais uma angústia: a que tamanha ela chegará? O apartamento vai continuar servindo pra ela?rs. Mas tudo está valendo a pena. A energia da casa fica totalmente diferente!

    ResponderExcluir
  2. O resumo do toda esta saga a Flávia escreveu:
    "A energia da casa fica totalmente diferente!"

    Por isso teria os meus dois pequineses novamente.

    ResponderExcluir
  3. Sou solidária e tenho uma realidade, nesse sentido, bem parecida: 1 e 1/2 pequinês.Mas, como diria a canção: "cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é". Sabe o que mais: estou adorando esse momento de 'surto' também, porque até agora não me arrependi. E acredito que não farei isso. Viva os cães! Pequineses, de preferência...

    ResponderExcluir
  4. Muito prazeroso ler suas histórias.
    A do maltês branco da praça Rui Barbosa é muito engraçada.
    Só quem tem filhos de quatro patas é que sabe...bem, acabei encontrando "os três mosqueteiros".
    Parabéns pelo carinho e dedicação aos seus pequenos.

    ResponderExcluir