Tradutor

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Cadastre-se e receba em seu email as postagens

Pesquisar este blog

Seguidores

Welcome ao Pequinês Curitibano.

Histórias de uma Matilha Urbana. Participe!

Facebook

Quem sou eu

Total de visualizações de página

Top Blog

Pequinês Social Club

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Educando seu filhote



Sugiro que você pratique estes exercícios de 5 a 10 minutos por dia, todos os dias. Conforme você os praticar vai notar que seu filhote responde a certos comandos de maneira mais rápida do que a outros. Não se preocupe. É assim mesmo. E no fim das contas, pense/lembre no que você está conquistando: você está ensinando uma espécie diferente a aprender sua linguagem. Meu conselho é para que você seja paciente e consistente durante todas os estágios do desenvolvimento físico e psicológico do seu filhote porque ele aprenderá melhor com um(a) professor(a) compreensivo(a).


Lições da infância: de 8 a 12 semanas de vida


Não espere muito dos filhotes nesta idade. Embora ele seja capaz de aprender, seu cérebro não vai parar de se desenvolver até que ele tenha 12 semanas de vida. Seu filhote aprende melhor quando você mescla treinamento com brincadeiras. Fique perto dele, use seu nome ao oferecer coisas agradáveis (como brinquedos e petiscos), e o apresente à coleira e à guia de passeio, ou seja, faça coisas básicas. Comece o treino do uso do banheiro nesta idade, mas não espere muito em apenas 4 semanas.
Esqueça a disciplina nesta idade porque seu filhote é simplesmente jovem demais para entendê-la e você irá apenas assustá-lo e amedrontá-lo, deteriorando o relacionamento de vocês – o que não é nada bom!

Use o nome do seu filhote

Escolha um nome curto (preferencialmente dissílabo) ou um apelido para associar com sua atenção e animação. Use o nome todas as vezes que você oferecer algo positivo ao filhote, como comida ou carinho. Quando você chamar seu filhote pelo nome, use um tom positivo e forte que transmita a ele coleguismo, mas também direcionamento. Evite aquela fala mole que geralmente usamos com bebês, do tipo "Ti bunitinhu mimimimi" porque tudo que ele entenderá como sendo ganidos e lamúrias humanas, o que não serve para colocá-lo em atenção/alerta. Ao ouvir seu nome um cão deve prestar atenção em você e esperar por direcionamentos.

Comece o treino de coleira/guia

Coloque uma coleira confortável em seu filhote assim que ele chegar pra você. Ele pode tentar tirá-la, mas vai se acostumar logo. Em seguida, prenda nela uma guia leve (ou uma cordinha de nylon, por exemplo) e deixe que ele a arraste pela casa. Depois de um dia, segure na outra extremidade da guia/cordinha e deixe que ELE guie você pela casa. Conforme ele se acostumar em ter você o seguindo, comece a chamar seu nome e encorajá-lo para que passe a seguir VOCÊ.
Faça qualquer tipo de graça para conseguir seu interesse! Quando ele começar a seguir você, elogio-e bastante. Diga "Vem" e abaixe-se para lhe fazer carinho várias vezes. Se ele resistir em te seguir, não vá até ele; você apenas estaria reforçando a resistência. Ao contrário, dê um leve puxão na guia/cordinha e abaixe-se até o chão enquanto o elogia.
Filhotes crescem rápido, então fique de olho no tamanho e no ajuste da coleira para que estejam confortáveis.

Trabalhe os comandos "Senta" e "Okay"

Diga "Senta" enquanto posiciona seu filhote. Para posicioná-lo, ponha sua mão direita embaixo do queixo dele e use sua mão esquerda para fazer uma leve pressão sobre os músculos da cintura, abaixo das costelas.
Use a palavra "Okay" em um tom positivo e agradável para dar permissão a seu filhote para fazer algo. Diga "Okay" ao dar a ele coisas positivas como: uma refeição, um carinho, um brinquedo etc.
Escadas!

Escadas podem ser um obstáculo formidável para filhotes. Algumas cães de porte pequeno são simplesmente pequenos demais para lidar com escadas, então devem ser carregados para cima e para baixo e isto pode acontecer porque com o tempo ele estará subindo e descendo sozinho como os cães maiores. Alguns cães de portes muito grandes podem ser grandes demais para usar escadas, mas eles terão medo apenas enquanto sua percepção de profundidade não estiver completamente desenvolvida.

Trabalhando o manuseio e a socialização

Quando você manuseia um filhote, ensina a ele que o contato humano é bom. Então, sem contato frequente e gentil, um filhote vai se transformar em um cão que é cauteloso (arisco mesmo!) com pessoas. Além disso, filhotes que não são propriamente socializados geralmente desenvolvem medo de situações novas e de pessoas (lembrem de todos os cães considerados agressivos por seus tutores... falta de socialização pura!). Ao manusear e socializar seu filhote você o ajudará a crescer de maneira equilibrada e a se transformar em um cão gentil que fica confortável junto a outras pessoas, animais e novas situações.
  • Manuseio
Quando você estiver calmamente dando carinho a seu filhote, brinque de veterinário vez por outra (uma vez por dia, todos os dias, por exemplo). Examine suas orelhas, bocas, olhos. Aperte gentilmente sua barriga e manuseie sua cauda. Examine suas patas, corte suas unhas. Para que ele não fique assustado enquanto você o manipula/manuseia, o elogie ou dê um petisco durante o processo. Ao acostumar seu cão a ser manuseado você ajuda não só a você próprio, mas a veterinários e profissionais de banho e tosa que venham a lidar com ele. Lembre que um cão comportado sempre estará menos sujeito a violência de terceiros (infelizmente sabemos que nem todo veterinário ou profissional de banho e tosa é um primor de equilíbrio emocional e os casos de morte em petshops crescem assustadoramente).
  • Socialização
Filhotes nesta idade são muito novos para sair de casa, mas entre 8 e 12 semanas é justamente a melhor fase para socializar um filhote com novas pessoas/situações/animais. Então, para socializar o seu, convide vizinhos, amigos e parentes para visitar vocês, peça que tragam crianças e outros animais saudáveis (eu disse saudáveis!).
Quando você estiver socializando seu filhote, mantenha-o sempre na guia (uma corda longa de nylon é uma boa opção, assim você o controla de longe). Quando as pessoas se aproximarem para fazer carinho nele, encoraje-o a sentar ao colocá-lo em posição de "Senta". Matenha-o ao seu lado ou um pouco atrás para que ele fique seguro com sua proximidade. Peça às pessoas que ofereçam petiscos para que ele fique confortável com elas. O ideal é oferecer carinho apenas quando o cão, seja filhote ou não, estiver calmo e sem pular/morder.
Condicionamento com comida e brinquedos

Alguns filhotes tendem a "guardar/proteger" sua comida e brinquedos de outros animais e isto pode acabar acontecendo com você e outros membros da família (crianças, cuidado!). Para evitar que este tipo de comportamento aconteça, ofereça um petisco e um carinho a seu filhote enquanto ele estiver comendo e diga "Muito bem". Quando ele antecipar sua oferta, remova sua tigela enquanto ele come o petisco, depois devolva a tigela de comida a ele e saia de perto. Se você tiver crianças, traga-as junto e recomece o processo do início.
Este tipo de condicionamento é muito importante já que você deve ser apto(a) a tirar o que for da boca de seu cão (e se for algo prejudicial a ele??).

Corrija comportamentos indesejáveis

Se o seu filhote gosta de brincar "pesado" ou de pular muito ao brincar, use uma guia (ou corda fina de nylon) em sua coleira. Se ele começar a se comportar de maneira brusca e/ou indevida, dê um puxão na guia curta e tire-o de perto da pessoa em quem ele está pulando/mordendo/etc.
Se você usar suas mãos, o comportamento pode só aumentar porque mãos são consideradas "interativas" pelos cães e na mente do seu filhote interação é a melhor recompensa do mundo.
Quando seu filhote está usando uma guia você pode corrigir qualquer comportamento indesejado sem contato físico. Por exemplo: se ele puser a pata no seu colo e você o empurrar com as mãos, estará na verdade pedindo que ele repita o comportamento, porque na cabeça dele, empurrar é interagir. Mas se, ao invés de empurrá-lo você puxá-lo pela guia e o ignorar até que se acalme, ele aprende que apenas filhotes calmos ganham carinho e atenção!
 Fonte: http://www.maedecachorro.com.br/2010/09/serie-filhotes-no-mae-de-cachorro-5.html

2 comentários:

  1. iedafrancisco braz5 de agosto de 2015 13:11

    Estou gostando muito deste blog,nota 1000

    ResponderExcluir
  2. iedafrancisco braz5 de agosto de 2015 13:22

    Minha foto não aparece nos comentários,mas mesmo assim parabéns <3

    ResponderExcluir