Tradutor

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Cadastre-se e receba em seu email as postagens

Pesquisar este blog

Seguidores

Welcome ao Pequinês Curitibano.

Histórias de uma Matilha Urbana. Participe!

Facebook

Quem sou eu

Total de visualizações de página

Top Blog

Pequinês Social Club

sábado, 25 de junho de 2011

Ramon com Úlceras de Córnea




Ontem após a festa de São João tive que levar o Dodi e o Ramon para desencardir. Ambos estavam imundos. Mas acho que a sujeira foi proporcional a felicidade que eles tiveram.

Até me deu um certo remorso pois o Ramon, ao contrário do Dodi, odeia o Pet. Ainda mais em dias movimentados como sexta- feira ( 1º erro) Ele trava quando chega lá. Parece um cachorro de pau.Mas mesmo assim tive que deixa-lo,pois ele estava marrom de barro na barriga.

Assim que deixei os dois no pet me veio uma sensação ruim. Tive uma visão do Ramon cego de um olho por terem derramado acido no olho dele. Infelizmente acho que posso ser chamado de “Pai Diná”.

Após umas 2 h os peguei no pet. Como eu tinha que trabalhar, fiz tudo mecanicamente e rápido. Confesso que não chequei o estado deles. ( 2º erro).

Por volta das 22h quando chego em casa observei que o Ramon estava com um olho fechado. Levei um susto. Achei ( 3º erro) que era um cisco e pequei um algodão com água e pinguei no olho dele para tirar ( 4º erro).

Esperei meia hora e resolvi levá-lo a um hospital veterinário 24h. Fui ao Santa Mônica um Hospital bem tradicional e respeitado de Curitiba.


Tive que esperar um bom tempo, pois estavam fazendo uma cirurgia na pena de um cachorro envolvido em uma briga.

O atendimento foi ótimo. Do jeito que eu gosto. Objetivo, esclarecedor.  sem termos veteriguês.

“Veteriguês: Temos usados para justificar o valor da consulta e demonstrar o quanto o veterinário estudo. Nada contra a erudição. Mas eu admiro o veterinário que explica de uma forma simples o que aconteceu.”

Bom, vamos ao que interessa. Coitado do Ramon.

A úlcera de córnea ou ceratite ulcerativa é uma das doenças
oculares mais comuns em cães, levando freqüentemente à perda da visão
(BRAGA, et. al., 2004; RICCIARDI, 2004).

Esta enfermidade é caracterizada por processos erosivos
superficiais ou profundos na córnea, com perda de epitélio e exposição do
estroma. (BOEVÉ, et. al., 1999; ANDRADE, et. al., 2000; BRANDÃO, et. al., 2003;
CREMONINI, et. al., 2004; RICCIARDI, 2004).

A córnea é a parte anterior transparente e protetora do olho, localiza-se na região anterior do globo ocular. Sua função (em conjunto com cristalino) é de focar a luz através da pupila e permitir que a imagem seja convertida na retina. A córnea é mantida úmida e viável pela presença das lágrimas. 



         Úlcera de córnea ocorre com muita frequência em pequenos animais, principalmente cães de raças braquicefálicas (focinho curto e olhos projetados).

        Outro motivo comum que pode levar à úlcera de córnea é o “banho”! Não exatamente o banho, mas o contato do shampoo com o olho, o secador direcionado a face do animal e acidentes com produtos químicos.

       Sabemos que um banho no pet é diferente do banho que damos em casa. Nós temos todos os cuidados, pois o cachorro é nosso. Já em um Pet não é bem assim, são muitos animais.

       Os sintomas são comuns à maioria das doenças oculares e incluem piscar constante, olho vermelho, dor, coceira, secreção ocular. É importante que se dê atenção a qualquer desses sinais, já que uma úlcera de córnea pode se agravar em pouco tempo e por em risco a visão e até a integridade do globo ocular!

       O diagnóstico dessa afecção é realizado com exame oftalmológico que delimita a extensão e profundidade da úlcera, fatores relacionados à gravidade da condição. 
  
       O veterinário aplicou um colírio que mostrou exatamente onde estava a lesão.





     O tratamento deve ser iniciado o quanto antes a fim de minimizar os riscos de complicações, e consiste em medicamentos por via oral, colírios e se necessário até cirurgia para reconstrução da superfície do olho.

    Usei o colírio abaixo. Nunca use sem indicação de um veterinário. Pode cegar o animal.




      Uma úlcera simples, que poderia cicatrizar em até 5 dias, pode complicar e causar até a perfuração do olho em 24 horas, se os sinais clínicos forem negligenciados, se a lesão for mal tratada e/ ou se o animal coçar o olho. Portanto, quando observar os primeiros sinais nos olhos do seu animal, procure um oftalmologista veterinário. O diagnóstico precoce e o tratamento adequado podem salvar a visão do seu melhor amigo.  


Resumo da operá:

Ramon está a medida do possível bem.

Gastei R$ 110,00 na consulta e R$ 80,00 no colírio.

Esta triste pelos cantos, escolhendo os lugares mais escuros.

Eu tenho visões do futuro.

E quis dividir esta experiência com meus amigos donos de pequineses pois é comum nesta raça pela anatomia dos seus olhos.

A vida é assim, pela manhã ele saltava alegre e feliz e a noite esta procurando o escuro por causa da dor.

Já fiz promessa para São Francisco de Assis que ele ficará bem.



 
E ficam as dicas:
a) Nunca leve seu pequinês para o Pet em dias movimentados.

b) Sempre verifique o estado do animal quando for buscá-lo.

c) Não ache nada. Você não estudou para isto.

d) Se você não estudou não faça nenhum procedimento.

Obs.:
Pode ter sido na chácara, algum graveto.







9 comentários:

  1. Ele vai ficar bem, rezei para São francisco

    é bom saber das precauções que temos que ter

    obrigado

    Áurea

    ResponderExcluir
  2. Puxa Mauricio, estou preocupada tanto quanto você, porque eu também quando os meus pets ficam doentes, corro levar ao veterinário.Vou torcer e rezar para que fique bom.

    ResponderExcluir
  3. Veterinário sempre é o melhor caminho.

    ResponderExcluir
  4. Uma vez o Simba machucou o olho esquerdo, em casa, levei ele ao veterinário, ele examinou, limpou o olho, colocou um papel com ponta colorida até o olho dele ficar meio verde, depois limpou e aplicou um colírio, apagou a luz e com uma "lanterninha" mostrou a lesão. Disse pra mim limpar com chá de camomila e passar regenicel pomada e também receitou condroton 500 mg.
    Depois de uns dias o olho parecia estar com uma espécie de membrada azulada.
    O olho não voltou a ser brilhoso, ficou meio opaco.

    ResponderExcluir
  5. Confie,continue orando a São Francisco,tudo vai ficar bem! Por esta e por outras que só dou banho no meu em casa,apesar do trabalhão que dá...Abraços

    ResponderExcluir
  6. Maurício, minha pequena Lara tb tá com úlcera na córnea. Hoje qd cheguei do trabalho a tarde, minha mãe contou que ela tava chorando, e com o olhinho fechado. Peguei ela no colo, e ela começava a chorar, e pressionava o olhinho machucado. Levei no vet, pq lembrei do Ramon, e a mesma coisa. Só que a Lara deve ter sido na grama ou brincando com o Ivo (gato amigo dela). Mas dói no coração ver minha pequena triste, chorando. Chorava ela de um lado e eu de outro. Qto tempo demorou para sarar o olho do Ramon?
    Viu como teu blog ajuda nós pais de pequineses?
    abç

    ResponderExcluir
  7. Amigo, queria saber o resultado do seu relato. Também passo pela mesma decepção com meu cachorro, espero que ficará tudo bem com ele ! O veterinário prescreveu o ciprovet e já iniciei o tratamento hoje. No aguardo de um respaldo, grande abraço !

    ResponderExcluir
  8. Bom dia!
    Sei que faz tempo que seu pequinês teve a úlcera, mas a história do meu foi bem parecida. Depois que voltei do banho no pet percebi uma remela branca no olho, parecia uma verruga. Fui tirar com algodão molhado e ele reclamou, quando percebi que não se tratava de uma remela. Não sei se foi no pet ou não, porque pela manhã no mesmo dia ele estava com muita remela no olho, limpei e a tarde ele também estava com muita remela no olho. Foi para o pet (que é o mesmo local onde o veterinário dele também fica) e lá tem um gato, que segundo o veterinário, adora o meu cachorrinho de 4 meses e nunca arranhou nenhum bichinho. Eles brincaram um pouco e depois Sushi (meu filhote) foi tomar banho. Quando voltou, percebi esse branquinho no olho, voltei na hora para o vet e ele constatou ser ulcera ocular e passou ciprovet de 12 em 12h, duas gotas no olhinho. Só estou preocupada porque do primeiro dia para o outro usando o colírio, o pontinho branco se expandiu para metade do olho. Fiquei achando que isso era sinal de piora, mas hoje (terceiro dia) a vermelhidão que estava na parte branca do olho está menos vermelha, e a névoa branca está meio azulada. Você poderia me ajudar e falar um pouco como foi a recuperação do seu filhote? Se a cor branca mudou para lilás/azul?

    Muito obrigada pelo post, ajudou bastante! Aguardo seu retorno!

    ResponderExcluir